Eu quem preciso ser acolhida

Eu quem preciso ser acolhida


Desmorono. Em silêncio no quarto enquanto ouço Maria Gadú cantar 'me fiz em mil pedaços pra você juntar, e queria sempre achar explicação pro que eu sentia'. Mania de querer explicar o que quase não dou conta de sentir. De encontrar desculpas para entrar na canoa furada e levar uma canequinha para tentar conter os estragos e adiar o naufrágio. Mania de fingir que não sei o que eu quero. Que está tudo bem quando o sorriso disfarça o rombo que dilacera o meu peito. Mania de vestir a capa de mulher invencível e insensível pra não dar o braço a torcer e admitir que ao invés de doar o colo eu quem preciso ser acolhida.

[Marcely Pieroni Gastaldi]