A culpa é das estrelas

A culpa é das estrelas
Frases do livro "A culpa é das estrelas" de John Green.
Às vezes as pessoas não têm noção das promessas que estão fazendo no momento em que as fazem. ( John Green)

Parecia que tinha sido, tipo, há uma eternidade, como se tivéssemos vivido uma breve, mas infinita, eternidade. Alguns infinitos são maiores que outros. ( John Green)

O prazer de lembrar tinha sido tirado de mim, porque não havia mais ninguém com quem compartilhar as lembranças. ( John Green)

Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações. ( John Green)

Os verdadeiros heróis, no fim das contas, não são as pessoas que realizam certas coisas; os verdadeiros heróis são as que REPARAM nas coisas. ( John Green)

Não dá para escolher se você vai ou não vai se ferir neste mundo, meu velho, mas é possível escolher quem vai feri-lo. ( John Green)

Talvez "ok" seja o nosso "sempre". ( John Green)

As marcas que os seres humanos deixam são, com frequência, cicatrizes. ( John Green)

Me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra. ( John Green)

E me ocorreu que a ambição voraz dos seres humanos nunca é saciada quando os sonhos são realizados, porque há sempre a sensação de que tudo poderia ter sido feito melhor e ser feito outra vez. ( John Green)

Senhor, dê-me serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença entre elas. ( John Green)

E é na liberdade que a maioria das pessoas encontra o pecado. ( John Green)

Seria uma honra ter o coração partido por você. ( John Green)

O verdadeiro amor nasce em tempos difíceis. ( John Green)

Nos dias mais sombrios, o Senhor coloca as melhores pessoas na sua vida. ( John Green)

Sem dor, como poderíamos reconhecer o prazer? ( John Green)

Mas eu acredito em amor verdadeiro, sabe? Não acho que todo mundo possa continuar tendo dois olhos nem que possa evitar ficar doente, e tal, mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa. ( John Green)