Não consigo ser perfeita

Ando preguiçosa para assumir guerras. A minha luta é interna. Luto contra as dores que voltam e com a minha fé, elas desaparecem. Já não tenho paciência para aplaudir jogos sujos. Sou da paz e nem sempre sigo o que desejo. Isso me dói. Sofro pela batalha contra os meus defeitos e por não conseguir ser perfeita.  Joyce Xavier

Ando preguiçosa para assumir guerras. 
A minha luta é interna.
 Luto contra as dores que voltam e com a minha fé, elas desaparecem. 
Já não tenho paciência para aplaudir jogos sujos.
 Sou da paz e nem sempre sigo o que desejo. Isso me dói. 
Sofro pela batalha contra os meus defeitos e por não conseguir ser perfeita.

(Joyce Xavier)