Nada mudou..volte!

Nem preciso dizer que nada mudou. Você ainda está aqui, só que bem distante. Sei lá, você resolveu partir, sem me dar um adeus. Talvez, tenha percebido a falta que eu te faria. Mas, você se foi e não se despediu. Certamente chorou nas primeiras noites e ao olhar a lua sentiu minhas mãos tocando a sua face. E sentiu a brisa do vento por entre seus dedos que suavam. É você se foi, não de despediu, mas, com certeza a dor da partida sentiu. Volte aqui, estou na janela, esperando mais uma vez você passar por aqui e iluminar o meu dia, cheio de sol. Minha pequena grande, venha, estou aqui, esperando por ti.

Nem preciso dizer que nada mudou.
Você ainda está aqui, só que bem distante.
Sei lá, você resolveu partir, sem me dar um adeus.
Talvez, tenha percebido a falta que eu te faria.
Mas, você se foi e não se despediu.
Certamente chorou nas primeiras noites e ao olhar a lua sentiu minhas mãos tocando a sua face.
E sentiu a brisa do vento por entre seus dedos que suavam.
É você se foi, não se despediu, mas, com certeza a dor da partida sentiu.
Volte aqui, estou na janela, esperando mais uma vez você passar por aqui e iluminar o meu dia, cheio de sol.
Minha pequena grande, venha, estou aqui, esperando por ti.

(Vitor Ávila)