O que restou do amor

Quantas vezes declarei meu amor por você e você nem notou... Quantas vezes em meio ao meu silêncio eu dizia com o olhar  que te amava e que você era tudo pra mim...quantas vezes.

Quantas vezes declarei meu amor por você e você nem notou...
Quantas vezes em meio ao meu silêncio eu dizia com o olhar 
que te amava e que você era tudo pra mim...quantas vezes.
Pena que você nunca notou, pena que deixou que esse amor adoecer e aos poucos morrer...
Pena, pois você que um dia já foi meu sol, não passa hoje de uma sombra escura que reside tão somente em minha lembrança... 
Pena... pena de você, é isso que hoje restou do que um dia já foi um grande amor.



(Leandro Santana Messias)